Por mais raro que seja, ou mais antigo,
Só um vinho é deveras excelente
Aquele que tu bebes, docemente,
Com teu mais velho e silencioso amigo.

MÁRIO QUINTANA

img1

Harmonização

Harmonizar o vinho com uma comida nem sempre é tarefa fácil. Na literatura sobre vinhos existem regras básicas sobre os que mais combinam com determinados pratos. Entretanto, essas regras devem ser encaradas como uma referência básica e não como verdade absoluta. Obviamente, o que dizem os livros são frutos de harmonizações já testadas e bem-sucedidas, mas nada impede que ousar ou ignorar as regras traga também bons resultados.

Nesse sentido, WINE SPOT disponibilizará sugestões básicas de combinação entre vinhos e cepas mais indicadas para determinados pratos. Um ponto de partida, nada além disso. Vale lembrar ainda bons conselhos gerais que ajudam bastante na hora de harmonizar. Um deles reza que vinhos simples combinam com pratos simples e vinhos complexos com pratos elaborados.

É muito importante determinar o sabor dominante do prato para encontrar um vinho que o acompanhe bem. Geralmente, os vinhos tintos são mais encorpados do que os brancos. Outra coisa, o “melhor vinho” ou “mais nobre” nunca deve ser servido no aperitivo, justamente para que os convidados consigam observar a evolução dos vinhos com os pratos servidos durante a refeição. A apresentação abaixo se refere apenas a sugestões básicas.

 

APERITIVO: Riesling australiano ou neozelandês, chenin blanc sul-africano, champagne ou espumantes brancos.

ENTRADA: Sauvignon blanc, riesling e chardonnay sem madeira, chablis, pinot blanc, rosés (saladas), chardonnay e Pinot Noir (sopas)

CARNES BRANCAS, frango, peru e outras aves: Chardonnay, pinot noir, merlot suave, sauvignon blanc, beaujolais, bordeaux branco, riesling da Alsácia, chenin blanc, syrah

CARNES VERMELHAS: Vinhos franceses da Borgonha e encorpados de Bordeaux (caça), tannat e malbec (churrasco) e cabernet sauvignon.

MASSAS: Chianti e valpolicella de italianos leves

QUEIJOS: Beaujolais, chianti, sangiovese, sauvignon blanc (queijo de cabra), porto tawny (queijos azuis ou cheddar amadurecido), merlot, entre outros.

PEIXES e frutos do mar: Sémillon, malbec, pinot noir leve, sauvignon blanc e chenin blanc (bacalhau), muscadet (mexilhões), vinhos verdes (sardinha fresca), champagne (ostras).

SOBREMESAS: Muscats (chocolate), porto tawny e Moscato D’Asti.

 

Comentários da Equipe Wine Spot:

Sabemos das regras de harmonização. O comentário abaixo pode ser um pouco polemico para os ditos “conhecedores", mas... esta é a nossa crença!

Acreditamos piamente que a melhor harmonização e a que te dá prazer no ato da degustação. Não importa se o vinho branco que está degustando não está dentro da “regra”, tendo em vista que sua refeição é de um belo File Mignon suculento. Se o filé está ótimo e o vinho ainda melhor... maravilha! Aproveite o momento, seja FELIZ! Faça as suas “regras”, o mais importante são os prazeres que o alimento e o vinho vão lhe proporcionar.

TIM TIM! 







Copyright © 2014 Wine Spot - Todos os direitos reservados